domingo, 27 de dezembro de 2015

Mini Retrospectiva 2015



É...o ano de 2015 foi realmente um ano cheio de acontecimentos.
No geral, eu não tenho do que reclamar desse ano. Para mim, ele foi um ano excelente, repleto de satisfações e realizações. Muitas coisas aconteceram, mas não sei se conseguiria listar todas elas. Entretanto, o que posso dizer é que esse ano foi um ano que mostrou o início de um novo caminho na minha vida. Porque me livrei de empecilhos na primeira parte de 2014 e com isso, muitas coisas passaram a melhorar na minha vida. E isso graças não apenas á minha decisão, mas também ás pessoas incríveis que conheci.

2015 foi um ano corrido, realmente passou rápido demais. Consegui fazer várias coisas, mas tantas outras ficaram pendentes. Mas para 2016 não farei metas. Irei deixar as metas abertas e quando atingir as metas, dobrarei as metas. O importante é não parar.



Uma parte do pessoal do bonde. Não tenho uma foto com todo
mundo junto porque tem muita gente.


Bom se for para listar algumas coisas legais que ocorreram esse ano, devo citar:

- Um reconhecimento super bacana dos meus cosplays
- Diversas amizades incríveis que fiz e que fortifiquei. Conheci várias pessoinhas que passei a gostar muito.
- Encontrei vários parsas para grupos de cosplay e rolezinhos.

- Comecei a mexer com EVA e fazer eu mesma alguns acessórios cosplay. Ainda sou bem amadora, mas espero ir melhorando.
- Aprendi muito com algumas coisas estressantes mas tomei tudo isso como lição de vida, o que acredito, todos deveriam fazer.

- Encontrei um parceiro legal que não apenas me aceita do jeito que sou como também adentra nas minhas idéias e zoeiras loucas.
-Meu cosplay e a fanfic do Cruello Devil trouxe um retorno muito legal e cada vez procuro melhorar ele ainda mais.
-Ganhei 3 festas de aniversário esse ano ohohohoh.
- Realizei meu desejo de fazer cosplay de Levi/Erwin com shipp yaoi - e ver um monte de fã de yaoi surtando de alegria no evento por conta disso.

- Conheci a banda Saltatio Mortis e o lindo vocalista Alea que me serve de inspiração literária.
- Fortificando amizades com pessoas incríveis e que gosto muito.
- Realizei alguns photoshoots lindos.
- Tive o prazer de ver Jurassic World e o Mosassauro lindo e divino do jeito que sempre sonhei. *o*
-  Elevando minha zoeira á níveis colossais e estratosféricos


Fazer cosplay de casal é muito bom - uma de nossas poses

oficiais quando fazemos fotos de cosplay de casal.




Uma das únicas coisas que pretendo seguir esse ano é minha tentativa de parar de procrastinar tanto.Tentar me dedicar mais em alguns projetos, analisar várias coisas pendentes e não dar tanta trela á coisas menores que acabam tomando tempo.Também pretendo concluir meus projetos cosplay em foco para 2016 e quem sabe, viajar para conhecer um evento em outro estado.


Quero também encontrar um emprego melhor e avançar no meu projeto literário. Quem sabe se o dinheiro permitir, fazer curso de alguma coisa legal.

Muitas possibilidades mas ao longo desse tempo vou curtindo os eventos e o que mais de legal for aparecendo. Esse ano de 2015 fui na maior parte dos eventos: ano que vem espero poder ir em mais!



Aquela parsa amiga que topa sempre
projetos em dupla e grupo.


Todo ano possui seus altos e baixos. É preciso saber encarar isso, driblar os problemas, aprender com os erros e os imprevistos e apreciar as coisas boas que ocorrem. 

Se você é daqueles que diz que seu ano foi uma  bosta e os anteriores também, já parou para pensar que talvez o "bosta" seja você?


Então, comece a aprender a aproveitar a vida..2016 está aí e tem tudo para ser um ótimo ano!!!
E vamos que vamos!


visual atual.

~*~


terça-feira, 8 de dezembro de 2015

COSPLAY - Júlia - Cowboy Bebop



Aqui, postarei as fotos do meu cosplay e também comentários que eu ache interessante registrar. Seja sobre o personagem, sobre como consegui meu cosplay, o retorno que me trouxe e o que mais eu considerar relevante.


a personagem


A Personagem na Série:

Júlia é a personagem mais misteriosa e intrigante da clássica obra Cowboy Bebop.
Em um mundo futurista, onde a humanidade possui diversas colônias pelo espaço e se move em diversas naves espaciais, passam a existir os Caçadores de Recompensa, cujo trabalho "freelancer" é capturar criminosos procurados. O protagonista Spike Spiegel e mais alguns parceiros, seguem essa rotina de vida á fim de conseguirem dinheiro para consertar a velha nave em que vivem. Porém, antes de ser um caçador, Spike foi membro de uma importante perigosa organização mafiosa chamada Red Dragon.
Foi ali que ele conheceu a bela e misteriosa Julia, que também era uma espécie de espiã. Os dois se apaixonaram porém o amigo de Spike, Vicious (também apaixonado por Julia) resolveu retomar o controle da Red Dragon e, sabendo que Vicious não pouparia esforços para eliminar o casal, ambos tencionam sair da organização.


Para proteger Spike, Júlia desaparece sem deixar rastros. E é a busca por ela que faz Spike seguir em frente, mesmo tendo que se confrontar com Vicious no meio do caminho. Nos capítulos finais é que Spike e Júlia finalmente se reencontram porém, muito pouco sobre  ela é explicado e mostrado.
É fato que ela representa uma beleza trágica, o tipo clássico de mulheres "noir" de filmes nos quais Cowboy Bebop presta diversas homenagens e referências.

Aliás, aproveito aqui para dizer que Cowby Bebop possui uma das melhores trilhas sonoras de animes. Com muito blues, jazz e rock clássico. Além de várias referências á filmes como Odisseia no Espaço, China Tonwn, Alien e etc. É realmente um anime original e único. O estilo de luta do protagonista Spike é o  Jet Kune Do, o estil ode luta desenvolvido por Bruce Lee.



A Julia foi o terceiro cosplay que decidi fazer. Á bem da verdade, optei por ele porque sempre achei a personagem dotada de um magnetismo intenso, mesmo tendo aparecido apenas nos momentos finais da série. Eu estava em busca de um cosplay simples para fazer, pois na época não havia as facilidades de importação que se tem hoje e também eu não conhecia ninguém do meio cosplay com quem pudesse pedir dicas.
Então eu estudei os trajes da personagem e procurei obter as coisas. A primeira vez que u usei foi em um Anime Friends (não lembro o ano) e como meu macacão era regato, precisei usar uma blusa de manga longa por baixo...a sorte é que achei a blusa do mesmo tecido do macacão. O mais complicado dela era o cinto , no qual tive que usar um que eu tinha mesmo não sendo parecido.



Posteriormente eu comprei um macacão de courino perfeito não apenas para a personagem, mas também para outros personagens que fiz futuramente. Consegui também um cinto melhor. Não é exatamente igual ao dela, mas gostei do resultado e passei usá-lo sempre neste cosplay. Quanto á peruca, na terceira vez que o utilizei no Anime Sampa 2015) optei por uma peruca mais longa e com mais cachos, o que deu um efeito mais diáfano e semelhante á personagem.
Gostei do resultado que obtive com esse cosplay e consigo ver uma diferença considerável da primeira vez que usei até a mais atual.




A Julia é uma personagem que não é facilmente reconhecida. Então ela meio que passa despercebida mas todas as vezes que a usei, sempre teve gente que conheceu a personagem e isso já valeu muito á pena!  Não apenas porque a obra de Cowboy Bebop é antiga e considerada cult, mas também porque ela é ma personagem que aparece pouco. Mesmo assim, eu gosto de usar este cosplay  porque ele é bonito e simples de colocar. 

Depois de alguns anos finalmente consegui fazer um mini photoshoot dele em um cenário que combina com a obra. Mas claro que, futuramente quero fazer um photoshoot completo da personagem justamente porque na última vez que usei o cosplay acho que consegui captar a essência sensual e noir dela.


The Real Folk Blues

Uma pequena dificuldade desse cosplay é para incorporar e pensar em poses para a personagem. Como ela aparece pouco na obra e suas existência. ações e pensamentos são completamente um mistério, Então eu acabo tendo que improvisar as poses e posturas de uma forma que eu acredito que seja no estilo da Júlia, tendo como base apenas o pouco do que é mostrado sobre ela na obra.
Não sei se consigo um bom resultado mas faço o meu melhor...sempre tento manter nela um semblante melancólico porque  é assim que ela sempre aparece na obra. Espero ter conseguido!



Uma coisa que gosto na Julia é o fato de ela usar armas. Adoro manejar armas para foto. Nas duas primeiras vezes eu usei uma pistolinha de plástico que pintei. Ela serviu bem mas não tinha o  formato de revólver. Na terceira vez que usei o cosplay, eu havia conseguido uma arminha de plástico que, depois de pintada ficou realmente parecendo um revólver (eu deveria ter comprado mais pistolinhas dessas na loja de variedades made in china...agora não acho mais!)

Outra coisa que eu adoro neste cosplay é o macacão de courino. Sério, tenho paixão por esse tipo de roupa e lembro que quando o encontrei em uma loja não pensei duas vezes em levar. Ele emoldura o corpo, é elegante e sexy. E ele é super versátil: eu já o usei em 4 cosplays diferentes!




A Júlia é uma personagem que possui naturalmente um sexy appeal. Porém eu nunca tive problemas em usá-lo e nunca fui incomodada por conta disso. Não sei se foi sorte ou se é porque nunca vou sozinha nos eventos. Não que a roupa seja apelativa. Mas ela demarca bem as curvas do corpo e o fato de ser aquele padrão de loira vestindo couro já é algo recorrente no conceito "sensual" presente em filmes e animes.
Eu gostaria muito de fazer um photoshoot  dela em um ambiente urbano mas por conta da roupa e da peruca não sei se ficaria á vontade para fotografar em algum ponto da cidade. Mas, quem sabe futuramente?


Como disse antes, este cosplay é super prático de usar. Não levo muito tempo na maquiagem pois ela segue um padrão básico e a roupa é super fácil de colocar, bem com a peruca. Perucas longas possuem a vantagem que não são tão demoradas de se ajeitar quanto as perucas mais curtas. E por ser uma roupa fina, dá para se usar tanto no calor quanto em tempos mais frios. É versátil e o calçado é super confortável.

Ainda tenho esperanças de conseguir um grupinho ou até mesmo uma duplinha de Cowboy Bebop futuramente , nem que seja apenas para um photoshoot. Acho que seria legal, visto que existe poucos cosplayers dessa obra e no Brasil é super raro de encontrar algum.



Uma coisa bacana nessa personagem é que ela representam uito bem o estilo de mulher fatal mas repleta de mistério e com uma aura melancólica. Ela é sedutora não porque quer e sim orque naturalmente é assim. Como foi dito por um dos personagens na série: "Ela é uma mulher comum. Mas uma mulher do tipo que você amaria e faria qualquer coisa por ela".

E isso é claramente comprovado na história. A razão de ser de Spike para encontrá-la e o desamparo completo ao não tê-la mais e também Vicious, que mesmo ocupando o cargo de líder da Red Dragon arrisca-se a acertar as contas com Spike e vingar-se pela escolha de Julia. O poder de sedução, certamente natural dela foi capaz de desestabilizar dois homens extremamente poderosos na organização.



Mas...e quanto á Júlia? Quem era realmente ela? O que ela realmente queria? Que segredos escondia? O que realmente pensava e o que sabia á ponto de fazê-la decidir sumir pelo mundo? O uqe a fez voltar e arriscar tudo para tentar uma chance de viver com quem amava?

Essas são perguntas que nunca saberemos. Pois ela foi desenvolvida para ser uma personagem melancólica e misteriosa, fadada á um destino trágico e poético, como uma verdadeira beldade de obras "noir".




Eu acho que não tenho muito mais o que falar sobre este cosplay, então deixo aqui mais algumas fotinhos. E a maior parte das fotos que vocês podem conferir aqui são de um mini photoshoot que fiz no evento Anime Sampa com dois colegas fotógrafos: Dirceu Santana e Luck Almeida, que me presentearam com fotos lindas!!
O cenário que encontramos em uma parte do evento ficou ótimo para fotos! Realmente demos sorte!




Evolução do Cosplay:
No centro, a versão atual e que considero melhor.
Do lado esquerdo a primeira versão e do lado direito, a segunda.


Eu realmente gosto muito desse cosplay. Inclusive porque eu gosto de me ver usando uma peruca loira dessas e o macacão de courino. Sei lá, eu me sinto bonita e sexy XD. Acho que a satisfação de usar esse cosplay compensa o fato de ele não ser muito reconhecido. Certamente que irei usá-lo mais vezes! 



~*~

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

As Personagens e Eu


Quando gostamos de um determinado personagem é quase certo que isso ocorre porque vemos alguma coisa de nós mesmos nele, seja em maior ou menor quantidade.
Claro que isso não é uma regra, é  comum também gostarmos de um determinado personagem porque ele possui determinados ideais, postura, estilo e atitudes que admiramos.
Existe muitos personagens (tanto masculinos quanto femininos) que eu gosto, admiro ou me identifico. Não tenho somente um personagem que me presente na totalidade.

Foi dificil listar aqui as personagens que mais me identifico e que possuem uma maior incidência de personalidades semelhantes á mim. Acho que esse post vai acabar revelando muito sobre o meu jeito e personalidade (isso dá um pouco de receio rs). Optei então por selecionar 5 personagens femininas de ANIME que eu acho que mais se parecem co,migo (em maior ou menor grau - mas muitos traços de personalidade delas se assemelha ao meu). Futuramente farei um mesmo tópico envolvendo personagens masculinos. Então...vamos lá!


Re-l Mayer


Assim como a Re-L Mayer eu sou uma pessoa extremamente realista. Gosto de buscar respostas para as mais variadas questões. Sou também muito orgulhosa, egoísta e estressada. Não consigo tolerar pessoas sem iniciativa ou passivas demais. Gosto da companhia das pessoas, mas também adoro ficar sozinha e diversos momentos, fazendo minhas coisas sem ser incomodada. Também exijo sempre muito de mim mesma, de modo que estou sempre procurando algo para fazer.
Minha sede de conhecimento é muito semelhante á da Re-L e assim como ela, sou do tipo que acredito em minhas convicções, o que me torna irredutível em alguns momentos. Apesar de ás vezes agir de forma agressiva, costumo ter certeza das coisas que opino e se dou conselhos é porque quero que a pessoa fique bem. Também sou uma pessoa que gosta de tudo organizado e odeio quando escondem algo de mim. Mas assim como a Re-L, eu também tenho um lado sentimental e humano.



Soryu Asuka Langley



Assim  como a Asuka, sou uma pessoa orgulhosa, estressada, inteligente e ás vezes insuportável por conta da personalidade, vivência e forma de enxergar a vida. Provoco quando acho que devo provocar e em vários momentos perco o controle e posso afirmar e agredir verbalmente (muitas vezes  enumerando fatos reais) sem pensar. Não tenho paciência para pessoas inseguras, mimizentas e de baixa auto-estima. Se é para aconselhar e falar, digo a real, sem rodeios.
Porém em muita parte dos casos utilizo "máscaras" para lidar com fatos e pessoas do dia á dia. Sei que viver em sociedade não é fácil e tenta me adequar da melhor forma possível sem deixar de ser o que eu sou. Tenho também meus medos e inseguranças e procuro lidar com eles da melhor forma que posso. Tenho o hábito de tentar sempre resolver meus problemas sozinha mas apesar de toda essa postura dura, eu também tenho um lado sensível e amigável.



Sakura Haruno



Assim como a Sakura, eu sou uma pessoa que restá sempre procurando ser melhor. É uma garota estressada, irritadiça, mas também uma pessoa animada e bem disposta. Consegue ser gentil e amigável  e agressiva e ameaçadora quando necessário. Adora os amigos e procura sempre ajudá-los. Sabe que é boa em algumas coisas porém tem consciência que sempre tem como aprender mais e se aperfeiçoar constantemente. Sabe de suas responsabilidades mas  nunca abre mão das coisas que gosta e que lhe fazem bem.
 Que gosta de aprender, que comete erros mas procura consertá-los e aprender com eles. Alguém que se dedica naquilo que tem interesse, que está sempre disposta a ajudar os amigos e que ás vezes precisou agir de forma diferente do "correto' em prol de um bem maior. Está em constante evolução e que tudo que vivência, absorve como experiência e amadurecimento.


Misa Amane


Assim como a Misa eu sou uma pessoa muito animada e sempre bem disposta. Mesmo nos dias difíceis , eu tento animar os outros e acredito que tudo pode melhorar. Também sou vaidosa como ela, adoro maquiagem, roupas e acessórios. Gosto sempre de fazer compras e montar visuais para determinadas ocasiões.
A Misa é uma pessoa muito inocente, coisa que eu não sou. Mas assim como ela, eu tenho alguns interesses mais macabros e posso ser uma pessoa meio ameaçadora quando quero ou preciso. Mas quando gosto de verdade de uma pessoa, procuro sempre fazer o meu melhor para ela, não escondendo o que sinto e como me sinto bem ao lado dessa pessoa. Eu também gosto de acreditar nas pessoas e me apego facilmente á elas. Sou espontânea e nem um pouco tímida, assim como a personagem. E tenho uma facilidade em fazer amizades.

Ryuko Matoi


Acho que a Ryuko é a personagem que mais se parece comigo. Ela reúne as dualidades de personalidade que são quase idênticas ás minhas e isso me surpreendeu muito. A Ryuko é simpática, desbocada, esperta, ativa, animada, estressada, companheira...é também divertida e não leva desaforo pra casa. Ela está sempre errando e aprendendo com seus erros. E por aprender com eles, ela também se torna uma pessoa em constante amadurecimento, servindo até mesmo de exemplo para outras pessoas. Não mede esforços para ajudar os amigos e tenta sempre ser forte. Mas ela demonstra sentimentos, rende-se á eles e aceita ajuda quando percebe que nem tudo dá pra se fazer sozinha. Sabe ser humilde e compreensiva.
 A Ryuko também é uma pessoa de caráter, que gosta das coisas certas e luta pelo que acredita, mas ela não chega a ser moralista e chata.. Apesar da postura "parruda" Ryuko também é possui um lado gentil e carinhoso. E, mesmo diante dos problemas, ela não se deixa dominar e sempre segue em frente com positividade!



Um fato interessante a notar é que as personagens que mais me identifico no quesito atitudes e personalidade são o tipo de personagem que muitas pessoas não apreciam. Porque elas não são o tipo de garotas passivas, que vivem unicamente em sonhos ou devotas á um cara. Também não são um exemplo de moralidade. São um tipo que pode amedrontar á princípio mas que estão sempre dispostas a ajudar. E acreditam na troca equivalente , no companheirismo e que, acima de tudo, amam a si mesmas do jeito que são.

~*~





terça-feira, 3 de novembro de 2015

A Maior Serpente do Mundo




Esta foi a maior serpente que já existiu. A Titanoboa cerojonesis viveu acerca de 60 milhões de anos, no período denominado Paleoceno, nas abundantes florestas que hoje formam a América do Sul.
Ela é a única espécie incluída no gênero Titanoboa porque, através da comparação de suas vértebras, os paleontólogos afirmam que ela poderia chegar á 13 ou 15 metros de comprimento, quase 2 metros de diâmetro e por volta de 1100 quilos.
Até o momento, cerca de 28 fósseis desta espécie foram encontrados nas minas de carvão de Cerrejón, na Colômbia. Este local é famoso por ser considerado um dos mais importantes berços arqueológicos do mundo.

Fósseis desta serpente foram encontrados em 2009, durante uma expedição científica liderada por Jonathan Bloch, paleontólogo especialista em vertebrados da Universidade da Flórida e por Carlos Jaramillo, um paleobotânico do Smithsonian Tropical Research Institute do Panamá.

Uma réplica da Titanoboa, em tamanho real, foi desenvolvida e encontra-se exposta no Museu de História Natural Smithsonian, em Washington, EUA. A BBC também desenvolveu um documentário interessante sobre a Titanoboa e até mesmo um vídeo comparativo de um combate impossível entre ela e um Tiranossauro Rex. Embora tais espécies nunca tenham se encontrado (milhões de anos os separam) a idéia é interessante e dá uma boa dimensão sobre as capacidades predatórias dessa serpente.

A réplica em exposição no museu

Sendo uma descoberta recente, pouco se sabe sobre a Titanoboa. E uma das perguntas mais intrigantes é se esse animal ainda poderia existir nos dias atuais. Por mais que essa possibilidade seja tentadora (quem não gostaria de ver ao vivo um ser desses?!) é praticamente impossível que uma serpente dessas ainda exista. Por quê?

Bom, nosso planeta é muito vasto e muito pouco dele foi explorado (principalmente nos oceanos) mas, levando-se em conta o local onde  fósseis da Titanoboa foram encontrados, tudo leva a crer que era um réptil de água doce. Isso já limita  em muito, a opção territorial e alimentar de um espécime com essas dimensões (uma serpente de 15 metros não é pouca coisa!). Uma serpente dessas, pesando mais de uma tonelada teria grandes dificuldades em se locomover pela terra, o que leva a crer que passava a maior parte do tempo na água.

A Titanoboa se alimentava principalmente de crocodilos e tartarugas gigantes que existiam naquela época. Tais animais não existem hoje  e os animais  existentes nos dias atuais, principalmente nas regiões de lagos tropicais da América do Sul são muito pequenos para alimentar uma criatura de tal porte. E mesmo que ela ainda existisse, não haveria alimento suficiente para sustentar uma quantidade de espécimes desse tamanho, havendo uma superpopulação que evidentemente tornaria visível a existência de tais criaturas.


As serpentes são incapazes de regular a própria temperatura e por isso dependem do calor externo para sobreviver. De acordo com pesquisadores, a Titanoboa atingiu tamanhos enormes porque o clima há milhões de anos (e principalmente  no Equador) era muito mais quente do que hoje. E é exatamente essa temperatura alta que permitiu á muitos répteis desenvolverem formas maiores. Ao longo das eras, o clima no planeta foi esfriando e, como a natureza é sábia, as formas de vida também foram evoluindo e se adaptando.

A Titanoboa não era uma serpente venenosa: ela matava suas presas através da contrição, exatamente como as anacondas e sucuris atuais. Inclusive, a estrutura óssea dessas cobras são muito semelhantes ás da Titanoboa, o que levanta a hipótese de uma evolução adaptativa ao longo de milhões de anos.

Se analisarmos os predadores dos dias atuais, veremos que nenhum deles possuem dimensões gigantescas, mesmo em alto mar (a excessão é a baleia Cachalote e a Lula Colossal, mas ambos predadores são predadores entre si) pois é impossível para o próprio ecossistema conseguir manter predadores gigantescos se não possuir presas altamente gigantescas.




O Mito e a Realidade

É fato que, ao longo da história da humanidade, inúmeras lendas dos mais diversos povos, retratam serpentes de dimensões colossais. Podemos citar diversos exemplos tais como:

Leviatã - talvez a serpente gigante mais conhecida das mitologias, Leviatã é um dos sete Senhores do Inferno e descrito como uma serpente de dimensões colossais que reside nos oceanos.
Apófis - A lendária serpente egípcia é descrita como  a detentora do caos e da destruição. Não é uma entidade venerada e sim temida. Na mitologia, ela é a responsável por tentar engolir o Sol todas as noites, sendo morta pelo deus Rá e ressuscitando depois, em um infinito ciclo.
Jormugand - é um dos filhos do deus Loki. Uma serpente tão gigantesca que se é capaz de cobrir a própria Terra e que vive no oceano que pertence á Midgard.
Basilisco - De acordo com a mitologia clássica, o Basilisco é uma criatura híbrida de diversos outros animais. Porém na saga Harry Potter ele é retratado como uma gigantesca e astuciosa serpente.
Serpentes Marinhas - em muitos mapas e registros de navegação antigos, bem como lendas do mar, relatam a existência de imensas serpentes capazes de afundar navios.

Existem muitas outras serpentes da mitologia cujos tamanhos colossais, quase sempre representando o caos e a destruição, fascinam ao longo das eras. Listar todas aqui levaria muito tempo. Futuramente pretendo fazer artigos abordando sobre isso. Mas dei uma introdução sobre elas porque, se pararmos para pensar, a fantasia sempre se baseia na realidade.


A simbologia da serpente está presente na maior parte das mitologias e lendas antigas. É um animal mítico, temido e adorado por inúmeros povos ao longo da história da humanidade. Ora retratado como uma besta terrível e arauta do caos, ora responsável pelo equilíbrio do mundo, a serpente sempre é retratada como uma entidade dotada do poder de causar assombro e devoção nos humanos.

Não seria de se estranhar que antigos povos usassem a imagem da serpente moldada em tamanhos colossais para criar suas histórias. Tudo o que é maior se torna mais majestoso, chocante, temido e venerado. Talvez nossos antepassados ao longo das eras possam ter encontrado fósseis de Titanoboa e diante de fósseis de tal enorme criatura tenham desenvolvido lendas e teorias para explicar fatores da natureza.
Isso é apenas uma suposição. Restos de Titanoboa foram encontrados até hoje apenas na América do Sul, mas o nosso planeta é muito vasto e há milhões de os era muito diferente do que é hoje.
Claro que talvez as serpentes colossais de nossa mitologia tenham se originado unicamente da imaginação fértil dos antigos povos. Mas que a descoberta de uma serpente tão grande realmente nos faz pensar se ela poderia ter influenciado a criação de algumas destas lendas.



~*~

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Semana Corrida e Meu Aniversário





Hey, pessoal!
Eu não consegui atualizar o blog semana passada mas é que esses dias foram uma correria danada!
Mas foi por uma causa legal.

Meu aniversário ocorreu no dia 17/10 e eu acabei ganhando 3 FESTAS!
A primeira foi em casa meso, só para a família mais próxima. (e teve bolo delicioso de chocolate).
A segunda festa foi no bairro da Liberdade com os amigos do bonde (e teve bolo gostoso com temática de gatinho rosa).
A terceira ocorreu uma semana depois, para amigos do bonde que não puderam ir na comemoração do domingo anterior (e teve bolo com símbolo da tropa de SNK).

Eu não encontro palavras para agradecer ao carinho de todos, a presença, ás felicitações que me deixaram no face e os presentes. Sério gente, acho que eu nunca recebi tantas felicitações e presentes na vida!


Por conta de toda essa correria do aniversário (que na verdade a correria começou desde o feriado, onde uma amiga minha veio para casa passar uns dias e aproveitamos pra fazer um photoshoot de Kuroshitsuji e outras zoeiras básicas) eu acabei ficando sobrecarregada de coisa pendente para fazer. E aos poucos vou tentando concluir tudo. Consequentemente o blog acabou tendo um certo atraso. Na verdade eu iria atualziar ele sobre uma curiosidade bem bacana do reino animal, mas como eu teria que fazer uma pesquisa básica para entregar um artigo mais completo, pretendo fazer essa postagem na próxima atualização.

Então, embora esse artigo esteja super curtinho em vista dos artigos que costumo fazer, ele está repleto de felicidade por conta dessas 3 comemorações de aniversário que fizeram para mim! Realmente não sei como agradecer todo esse carinho!
E logo atualizarei o blog com uma postagem mais extensa!


~*~





sexta-feira, 16 de outubro de 2015

COSPLAY - Death - The Sandman





Aqui, postarei as fotos do meu cosplay e também comentários que eu ache interessante registrar. Seja sobre o personagem, sobre como consegui meu cosplay, o retorno que me trouxe e o que mais eu considerar relevante.


a personagem


A Personagem na Série:
Morte é uma personagem desenvolvida pelo escritor Neil Gaiman e está presente em sua obra mais consagrada: THE SANDMAN. Morte é realmente a entidade que seu nome diz e ela é uma dos 7 Perpétuos (composta por Sonho, Desejo, Delírio, Destruição, Desespero e Destino). Em SANDMAN, somos apresentados á "vida" desses inusitados Perpétuos e como é sua relação com os seres humanos e também com seus próprios destinos referentes ao que representam.

Neil Gaiman nos mostra uma visão genial e altamente filosófica, recheada com referências históricas e um estilo único. O traço dos personagens sofrem sutis mudanças em cada história e genialmente eles possuem personalidade e talentos que parecem ser quase o oposto do que suas existências representam,


Me as Death

A Morte, por exemplo é uma entidade de postura jovial, bonita e alegre. Muito inteligente, sua aparência é o mais clássico da "garota gótica". Sempre vestida de preto, Morte é retratada com os mais diversos visuais relacionados á moda gótica e não é para menos: Neil Gaiman se baseoou fortemente nas moças da cena gótica e principalmente á cantora Siouxie Sue da banda Siouxie and the Banshees.

Embora represente  o fim de tudo que é vivo, Morte é otimista e uma vez á cada cem anos ela passa um dia como mortal á fim de compreender melhor sua missão. Dos Perpétuos, ela é a segunda mais velha (o primeiro é Destino) e está fadada a ser o último ser a existir na face da Terra. Ela se encontra com cada ser humano duas vezes em sua vida : uma em seu nascimento e uma em sua morte.



Morte é um dos cosplays que mais gostei e gosto de fazer. Graças á ele pude usar novamente um visual gótico clássico e bem carregado (que me remete á minhas épocas de rolê na cena gótica paulistana) e também obtive um retorno excelente das pessoas com esse cosplay em todas as vezes que usei. Inclusive foi através dele que acabei fazendo amizades incríveis.

E eu ainda tenho um carinho todo especial por esse cosplay porque é o preferido da minha mãe.
Minha mãe sempre apoiou meu hobby e fiquei surpresa por ela dizer que o que ela mais gostava de me ver usando era esse. Lembro que quando o usei na primeira vez (Zombie Walk 2013) ela havia recém saído de uma cirurgia e mesmo assim me incentivou muito a ir no evento e usar o cosplay.



A Morte possui muitas versões. Vejo muitas meninas fazendo copslay da personagem, mas elas quase sempre fazem a versão mais básica, na qual a personagem possui cabelo liso. Ou até mesmo improvisam um visual novo, mantendo apenas o detalhe da maquiagem e o inconfundível ankh (a cruz egípcia) que ela usa no pescoço. 
Quando decidi fazer o cosplay da Morte, eu não queria optar pela versão mais básica, eu queria a versão tradicional dela, aquela que Neil Gaiman se baseoou na Siouxie Sue. E acho que sou uma das únicas cosplayers da Morte que fez isso. 

As roupas eu fiz uso de peças que utilizo no meu dia á dia. Então posso dizer que o cosplay da Morte quase não me teve custo algum. E ele também é um cosplay prático de se usar (exceto pela maquiagem, a qual eu demoro para fazer XD).

Morte e seu irmão Sonho
(na verdade é meu amigo Spike, mas ele seria um Sonho perfeito se topasse fazer o cosplay!)

Embora seja um cosplay prático de se usar e bem confortável, a maquiagem é mais demorada. Eu já tenho pele clara mas para a Morte preciso clarear ainda mais. E destacar os olhos o que leva um certo tempinho e muita sombrap reta XD. Mas acredito que o que mais se destaca nesse meu cosplay é a peruca.

Eu não vi aidna algfuém que tivesse uma peruca igual á minha para a Morte. E rewssa peruca foi um verdadeir oachado! Paguei super barato nela, ela é de qualidade e fica exatamente do jeitinho do cabelo da personagem no estilo gótico anos 80!




Morte e Delírio

Na segunda vez que utilizei este cosplay, eu fiz dupla com minha amiga Thalita (Litinha para os íntimos) e usamos no evento Fest Comix. Eu fui de Morte e ela de Delírio e foi muito divertido notar nas fotos, o contraste intenso de nossas roupas. O reconhecimento do público foi bem bacana e além do público, estandistas e escritores vieram nos paraberinzar pelo cosplay! E ali mesmo conseguimos fazer algumas fotos em um mini estúdio. Uma de nossas metas é conseguir um grupinho de Perpétuos....o único problema é que alguns deles são meio difíceis de se fazer cosplay por conta de suas aparências..mas não é impossível!

Espero que possamos usar essa nossa dupla (com grupo ou sem grupo) de novo assim que possível!



Este foi o cosplay em que usei na primeira vez que decidi participar de um Desfile Cosplay em evento. Eu sempre tinha receio de subir ao palco pois na época nunca achava que meus cosplays fossem bons o suficiente para competir mas graças ao incentivo da Lita e também do Edu (que conheci na fila e acabou que ele se tornou um dos membros do grupo de SNK posteriormente), eu participei e perdi totalmente o  receio de subir no palco. XD. E acabou que foi muito divertido! Um dia ainda subo no palco para uma apresentação (não de Morte, mas com um outro cosplay que tenho em mente para o futuro).

Eu ainda tenho a intenção de fazer um photoshoot caprichado com esse cosplay e já sei até qual cenário e acessórios gostaria de usar. Mas tudo ao seu tempo...quem sabe ano que vem consigo fazer esse shoot? Acredito que será um photoshoot bem original!

No Zombie Walk 2013 - Morte e os Mortos

Uma das coisas que gosto muito na personagem é esse visual tão característico e também o fato de ela ter uma personalidade totalmente oposta ao queela representa. Morte é otimista, alegre, que ama  a vida. Em um dos arcos da obra, ela apresenta uma crise existencial acerca de sua função no mundo mas enxerga que, sem Morte, não haveria Vida.


Evolução do Cosplay:
Da esquerda para a direita: primeira, segunda e terceira vez que
usei o cosplay. Esse cosplay quase nãoteve evolução, ele se manteve
meio que no mesmo nível desde sempre.


Morte é um cosplay do qual me orgulho porque realmente me surpreendi com o retorno que ele me trouxe etambém com o resultado de semelhança que consegui alcançar. Por isso ele sempre está entre os meus preferidos e até o momento é o cosplay feminino que eu mais gostei de fazer. Por isso pretendo usá-lo outras vezes. A realização que busco com esse cosplay é que ele seja visto e comentado pelo criador Neil Gaiman...será que um dia eu consigo isso? XD


"É apenas isto: se você vai ser humano, tem um monte de coisas no pacote. Olhos, um coração, dias e vida. Mas são os momentos que iluminam tudo. O tempo que você não nota que está passando... é isso que faz o resto valer." 


Fotos por:

Eduardo Portas
Ernesto Di Colla
Thalita de Lima
Dani Santos
Roger William


~*~



segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Risadas de Sábado á Noite



Fazia tempo que eu não ria tanto em um sábado á noite.
Sério.
Foi risada até de madrugada na companhia do namorado.. E ainda por cima em casa, assistindo tv.

Tudo começou com nosso hábito de assitir alguma coisa á noite. Eu não tenho tv á cabo, sempre optamos por ver algum anime, filme ou série. A idéia inicial nossa era assistir o anime DOKURO-CHAN porque a sinopse era atraente e a música ficava na cabeça ( Pipiru piru piru pipiru pi). 
Então a emissora BAND anunciou que passaria o filme -REC e como fazia tempo que eu tinha interesse nesse filme mas nunca me lembrava de baixá-lo na net, foi decidido que assistiríamos primeiro o filme e depois o anime.

Mas por alguma razão misteriosa (talvez por conta de eu morar no interior de SP e existir emissoras afiliadas que repassam o sinal da emissora original mas inserem uma ou outra  rogramação delas) ou talvez fosse destino mesmo, o filme não foi exibido e no lugar dele começou a passar um resumo da novela turca...FATMAGÜL.

Famagül - A Força do Amor

No começo pensamos que seria apenas uma sinopse e logo o filme começaria. Mas não...era um resumo da semana. Quando a consciência surgiu, já estávamos assistindo e nos envolvendo pela trama dessa inusitada novela.
A dublagem é muito tensa. Os atores possuem uma atuação bem afetada (destaque para a cena dramática do grito do pescador Mustafah ao saber do que ocorrera com a tal Fatmagul - é digna da cena do filme Platoon) e tudo é meio bizarro (ainda mais porque vi a versão resumida dos capitulos d da semana, onde tem uns cortes grotescos que deixam você WTF?) mas em uma escalar de 0 á 10, surpreendentemente a novela (por mais terrível que seja) é interessante e hilária pelas situações.

Mas afinal, de onde surgiu essa novela e esse nome?
Bom, Fatmagül (sim, tem uma trema ) é uma novela turca produzida em 2010 e que conta com apenas 80 capítulos. Essas informações acabei de pegar no Google, não vou pesquisar o nome dos atores/ personagens porque não to á fim XD.

Maso que diabos tem nessa novela para arrancar risadas?
Então a novela não é pra dar risada mas certos acontecimentos, bem como a  forma que são contados e a reação/atuação dos personagens (e mais os cortes profissionais da emissora Band para a versão resumida - isso é uma ironia) tendem á isso.
 Quando deu a primeira propaganda eu até sugeri á meu parceiro de irmos assistir um anime mas ele insistiu para continuarmos vendo a novela. E olha, valeu á pena por conta de todas as bizarrices de atuação, e a trama é surpreendentemente boa! Fiquei chocada ao constatar!

Mas enfim..vamos á um resumo aqui inserido com os meus comentários (onde eu e meu parceiro tivemos ataques de risos).
Fatmagul é uma jovem pobre mas trabalhadora que está de casamento marcado com o pescador  tipão Mustafah. Ele está louco para meter na jovem e tenta seduzi-la na casa que eles estão construindo (uma casa sem reboco e telhado). Fatmagül é uma jovem inocente mas não boba: diz para o namorado que só vai ceder depois que eles casarem e terminarem de erguer a casa. Ela quer preservar a virgindade pro casamento e Mustafah aceita.

Chamadinha da novela

Enquanto isso, na parte rica da história...existe uma empresa grande (não sei de que tipo ela é) na qual o dono da empresa está em atrito com o sobrinho, um rapaz que exige ter a mesma porcentagem de lucros e ações da empresa que o filho desse velho tem. O filho desse dono da empresa está de casamento marcado com uma moça rica (o pai dele quer o  casamento porque vai aumentar os lucros da empresa). Há também um terceiro rapaz que eu não sei qual a conexão dele com essa familia rica (acho que ele é filho do advogado da empresa).
Pareceu confuso? Releiam com calma porque esses três carinhas são babacas importantes.

Temos também o Kerin. Ele é um cara que a mulherada vai gostar. É moreno tipão, gosta de andar com a camisa com botões abertos, ele parece o Reynaldo Gianechinni turco com cabelo permanente (não importa oquanto ele se mexa, o penteado não se desfaz). Ele é amigo dos riquinhos babacas, porém ele é pobre. Isso é um detalhe importante.

Voltando á Fatmagül, ela mora em uma casa pequena junto com seu irmão pamonhão e sua cunhada interesseira e vagal (pensávamos a á principio que eles fossem os pais da moça porque a mulher vivia dando  ordens e impondo as coisas na Fatmagül). A nossa protagonista trabalha como empregada na casa de quem? Isso mesmo! Do velho rico dono da tal empresa!  E nessa mansão haverá a festa de noivado do filho do cara com a moça rica.
Quando o Kerin (o nosso Gianechinni de permanente) vê a Fatmagül ele já fica xonadaço e parado feito um mongolão na escada olhando pra ela. E, durante a festa tenta puxar assunto mas a garota desvia. Então do nada (sim, como diabos ele foi parar naquela mansão durante a festa de noivado?) o Mustafah (pescador parrudo) aparece e já dá sinais claros de que é um ciumento possessivo.

Daí temos mais uns cortes loucos que confundem nossa compreensão da história (incluindo na volta pra casa em que Fatmagül aparece no carro com uma criança no colo - de onde diabos aquele pivete surgiu? - que depois se revela filho do irmão dela) chegamos á situação tensa da trama.



O Mustafah iria para alto-mar éscar e ficar uns tempos fora...então contrariando as ordens da cunhada, Fatmagül decide ir á noite, sozinha, na praia deserta para se despedir do namorado. Porém, no caminho, ela se depara com os três babaquinhas ricos e o Kerin que estavam fazendo uma despedida de solteiro só bebendo muito. Ai o inevitável acontece. A  pobre Fatmagül é estuprada por eles.

No dia seguinte ela é encontrada em estado de choque e levada ao hospital. E é NESSA cena que as feminazis deveriam focar e fazer posts e não implicar com o "conceito" que Branca de Neve e Aurora foram abusadas pelos príncipes ao serem beijadas enquanto dormiam.
A coitada da moça tá lá no hospital,. depois de ser estuprada por 4 caras (na verdade 3..o Kerin não estuprou mas estava tão bêbado que também não fez nada para impedir), machucada, traumatizada...e o que acontece?
Primeiro, a cunhada fala um monte pra ela...humilha a moça, diz que o Mustafash não vai querer mais casar com ela, que ela não deveria ter saído á noite, que por culpa dela as pessoas estão olhando para ela(a cunhada) e os boatos vão se espalhar por toda a cidade. Quando Fatmagül tenta dizer quantos homens a violentaram, a cunhada manda ela calar a boca e dizer que foi só um para que assim ela não fique ainda mais mal falada.
Depois, o irmão pamonhão da moça fica se perguntando "Por que você está chorando tanto?" , "Ela não pára de chorar"... POHA seu idiota! A menina perdeu a virgindade sendo estuprada por 3 caras e você se pergunta porque ela está chorando?!

Mas isso não é o pior... (e foi nessa hora que eu e meu parceiro caímos na risada por conta de tamanho absurdo). Mustafah aparece no hospital. A pobre Fatmagül está lá toda debilitada e traumatizada e o pescador faz o quê? Fecha a porta na cara dela? Diz que vai terminar porque ela não é mais virgem?

 NÃO! Antes fosse...ele se aproxima e pergunta pra moça quem foram os responsáveis. Como ela não consegue dizer, ele agarra ela e começa a gritar e a chacoalhá-la violentamente como se fosse um psicopata obsessivo!!!! COMO ASSIMm NEEEY?! Cadê a consideração pela moça?!


E como os estupradores foram os riquinhos, a cunhada não perde tempo em ir até o advogado da empresa e ao dono da mesma contar o ocorrido e fazer chantagem para conseguir dinheiro. Os 3 babaquinhas, o Kerin se reúnem e decidem que um só tem que ser considerado culpado pelo estupro e casar com a Fatmagül. E para quem sobra? Claro que para o mais pobre, o nosso Gianechinni de cabelo permanente! Até na Turquia pobre se fode, vejam só...

Enfim..mais coisas vão acontecendo na história mas não vou me estender para o  texto não ficar ainda mais longo do que já está.

Você achando que Laços de Família, Avenida Brasil, Maria do Bairro, Pantanal, A Usurpadora, Kubanakan e outras novelas que deveriam ficar para a história? FATMAGÜL também merece!
Nunca vi uma novela onde consegui rir tanto na vida e com tanta coisa para fazer as feminazis surtarem quanto a isso! Elas ignoram a novela pensando que não tem nada que possam falar e ficam focando nas produções da Globo e desenhos infantis...Fatmagül está abarrotado de temas para elas debaterem! =p.

E para fecharmos a noite/madrugada com chave de ouro no quesito risada, assistimos ao anime Dokuro-chan. É um anime super divertido, bizarro e hilário! Tem apenas 8 capítulos e só não vou falar muito dele porque já falei bastante de Fatmagül. Fiquem com a música de abertura:


~*~