terça-feira, 2 de agosto de 2016

STRANGER THINGS é Demais!





E esse ano a NetFlix, sempre surpreendendo o público de diversas formas, surpreende uma vez mais lançando uma série que se tornou uma das mais elogiadas e comentadas dos últimos tempos.
STRANGER THINGS veio em um momento importante, resgatando tudo o que uma obra precisa para se tornar agradável e memorável.
A série (que estreou dia 15 de Julho no Netflix e conta com apenas 8 episódios) se tornou rapidamente uma das coisas mais comentadas na web. O sucesso de estréia dela já bateu até mesmo Game of Thrones e cada vez mais atrai fãs adeptos. Uma segunda temporada já foi confirmada para o ano que vem e as teorias sobre assuntos que ainda não foram concluídos estão indo de vento em popa.

Não me atearei aqui em relatar os aspectos e informações técnicas sobre a série e sim dar o meu parecer pessoal pois tive conhecimento da série através dos comentários de diversas pessoas no facebook, que estavam elogiando a obra e isso aguçou minha curiosidade.. Decidi assistir em companhia do meu namorado e sem brincadeira: assistimos toda a temporada em uma única noite! Porque, simplesmente, é impossível parar de assistir essa série quando se começa.




Basicamente a história se passa em 1983. Sim, em plena década de 80. Então para público mais velho que teve sua infância/adolescência ou parte da sua vida nessa época, vai ser uma avalanche de nostalgia. Sim, muita nostalgia. Nostalgia demais. Tudo o que era de melhor nessa época está inserido ao longo da série, das mais diversas formas. Seja na forma como os capítulos foram filmados e dirigidos, seja no figurino,  foco dos temas abordados,  drama escolar,  hobbys, filmes que fizeram sucessos naquela época, trilha sonora (ah que sensação deliciosa quando Jonathan diz ao irmão caçula Will sobre músicas que irão "transformar sua vida" e cita The Clash, Joy Division, The Cure...) e tudo o mais que reforça o fato de que a década de 80 foi uma das melhores.

Nessa época, o cinema e a sociedade como um todo tinha grande predileção por histórias de fantasia e ficção científica. Não é a toa que os melhores e mais memoráveis filmes surgiram nessa época. E é com base nesse tanto de assuntos interessantes para se abordar, que Stranger Things se desenvolve.
Inclusive a série não pode ser classificada como um único gênero. Sabe aquele tipo de obra que tem de tudo um pouco? Então. Stranger Things tem fantasia, ficção científica, conspiração, mistério, drama, romance, comédia, terror...

Ambientada em uma cidadezinha em Long Island, a história gira em torno de um grupo de garotos que, após o sumiço misterioso de um deles, começa a investigar o ocorrido. Enquanto a polícia, família e amigos procuram por respostas, eles acabam se envolvendo em um complexo mistério, que envolve experimentos secretos do governo, fendas dimensionais, a existência de uma criatura perigosa e uma e uma estranha garota com poderes paranormais.
 Quando a mãe do garoto desaparecido começa a receber misteriosos avisos do filho vindo de um lugar que não é o nosso mundo, o xerife  começa a investigar a misteriosa organização governamental nos limites da cidade, um casal de adolescentes começam a investigar os estranhos desaparecimentos os amigos do garoto desaparecido encontram uma misteriosa menina que revela ter poderes psíquicos, a situação começa a ficar cada vez mais complexa, onde tudo está interligado.



Além de uma boa história que te faz não querer parar de ver, Stranger Things ainda tem todo o efeito de uma boa obra da década de 80. Em uma geração atual repleta de tecnologia, muitas histórias ficam fadas á dificuldade de serem contadas. Mas em uma história que se passa na época em que a tecnologia não era tão avançada e que as teorias de experimentos militares e mistérios paranormais estavam em alta, tudo acaba causando uma sensação tangível e capaz de nos fazer emergir na trama e nos identificar com os personagens.

Stranger Things ainda está repleta de referências á inúmeras obras e acontecimentos da época. Com o foco em personagens infantis e jovens, ela causa um carisma imediato. O elenco está de parabéns. Todas as crianças são simplesmente incríveis. Elas não são chatas e medrosas como as de hoje: são espertas e corajosas. Os garotos são os clássicos nerds que gostam de quadrinhos, rpg e são muito inteligentes. A amizade é o ponto forte deles e conseguem ter muito mais controle do que os adultos.
Os adolescentes Jhonatan e Nancy revelam suas qualidades ao decorrer com a trama e a química entre eles é o tipo de drama adolescente que agrada e causa identificação com jovens de qualquer geração. E não posso esquecer de mencionar o quanto Winona Rider está excelente como a mãe do garoto desaparecido.




Enfim, Stranger Things é uma das melhores séries (senão a melhor) apresentadas este ano. Claro que como sempre, na internet vemos os chatões querendo pagar de diferentão dizendo que não querem ver a série porque  é "modinha'. Mas mal sabem eles o que estão perdendo e o quanto 'modinhas' são eles querendo pagar de diferentão. Que não vejam mesmo porque série de qualidade é para ser vista por pessoas de qualidade.

Mais do que recomendado, Stranger Things é praticamente obrigatório para todos aqueles que não apenas gostam de uma boa história, mas aqueles que curtem e sabem o quanto a década de 80 foi fantástica em tudo que se diz respeito á arte. Mergulhe na nostalgia dessa série que em pleno 2016 prova mais uma vez como tudo era mais legal e divertido quando não havia tanto comodismo.

~*~

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário